Ultimas

Francisco Macedo

Notícias Regionais

Polícia

Concursos

Mundo Político

ÚLTIMOS POSTS

sábado, 25 de outubro de 2014

IBOPE E DATAFOLHA trazem vantagem de Dilma Rousseff

Imagem reprodução da web
DATAFOLHA
Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos
Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 52%
- Aécio Neves (PSDB): 48%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) chega à véspera da votação empatada tecnicamente com seu adversário, Aécio Neves (PSDB). Mas, segundo o instituto, "é maior a probabilidade de Dilma estar à frente".

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 53%, e Aécio, 47%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 47%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

Os dois candidatos estão tecnicamente empatados dentro do limite da margem de erro.
O Datafolha ouviu 19.318 eleitores em 400 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.
IBOPE
Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos
Pesquisa Ibope divulgada neste sábado (25) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo".
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 23, Dilma tinha 54% e Aécio, 46%.
Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:
- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Branco/nulo: 5%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios nos dias 24 e 25 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01195/2014.
Fonte: 180graus - Com informações do G1

Pesquisa CNT mostra empate técnico entre Dilma Rousseff e Aécio Neves

Candidato tucano aparece com 50,3% dos votos válidos, enquanto a petista marca 49,7%
Imagem reprodução da web
Pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado (25) mostra empate técnico entre os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Em relação aos votos válidos, o candidato tucano aparece com 50,3% e a petista marca 49,7%.
Em pesquisa espontânea, Aécio tem 44,4% dos votos, enquanto Dilma aparece com 43,3%. Desta maneira, o candidato do PSDB inverteu a curva de queda e voltou a subir.
A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 24 de outubro e está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como BR — 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 137 municípios e a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.
Na última pesquisa CNT/MDA, divulgada no dia 20 de outubro, Dilma aparecia com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% de Aécio.
Fonte: R7

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma

Pesquisa ISTOÉ/Sensus mostra que o candidato do PSDB chega á reta final da campanha com 54,6% das intenções de voto e a petista soma 45,4%

Imagem reprodução da web
Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.


De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.

Para conquistar os indecisos as duas campanhas apostam as últimas fichas nos principais colégios eleitorais do País: São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. O objetivo do PSDB e ampliar a vantagem obtida em São Paulo no primeiro turno e procurar virar o jogo em Minas e no Rio. Em São Paulo, Aécio intensificou a campanha de rua, com a participação constante do governador reeleito, Geraldo Alckmin, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com as pesquisas realizadas pelo comando da campanha de Aécio, em Minas o tucano já estaria na frente de Dilma e a vantagem veio aumentando dia a dia na última semana. Processo semelhante ocorreu em Pernambuco, depois de Aécio receber o apoio explícito da família de Eduardo Campos e do governador eleito, Paulo Câmara. Os mesmos levantamentos indicam que no Rio de Janeiro a candidatura do senador mineiro vem crescendo, mas ainda não ultrapassou a presidenta. Para reverter esse quadro, Aécio aposta no apoio de lideranças locais, basicamente de Romário, senador eleito pelo PSB, que deverá acompanhá-lo nos últimos atos de campanha. Para consolidar a liderança, Aécio tem usado os últimos programas no horário eleitoral gratuito para apresentar-se ao eleitor como o candidato da mudança contra o PT. Isso porque, as pesquisas internas mostram a maior parte do eleitor brasileiro se manifesta com o desejo de tirar o partido do governo.

No comando petista, embora não haja um consenso sobre qual a melhor opção a ser colocada em prática nos dois últimos dias de campanha, a ordem inicial é a de continuar a apostar na estratégia de desconstrução do adversário. Nas duas últimas semanas, o que se constatou é que, ao invés de usar parlamentares eleitos para esse tipo de ação – como costumava fazer o partido em eleições passadas -- os petistas escalaram suas principais lideranças para a missão, inclusive o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a própria candidata. Os petistas apostam no problema da falta d’água para tirar votos de Aécio em São Paulo e numa maior presença de Dilma em Minas para procurar se manter á frente do tucano no Estado.


PESQUISA ISTOÉ/Sensus

Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro - +/- 2,2%
Confiança – 95%

Fonte: ISTOÉ independente

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Youssef incriminou Dilma e Lula, afirma revista

Doleiro Alberto Youssef
Imagem reprodução da web
Em reportagem de capa, a revista Veja informa a menos de 72 horas da eleição presidencial: “O doleiro Alberto Youssef, caixa do esquema de corrupção na Petrobras, revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público, na terça-feira, que Lula e Dilma Rousseff tinham conhecimento das tenebrosas transações na estatal.”

Acusado de lavar algo como R$ 10 bilhões em ver

bas de má origem, Youssef foi preso em março. Depõe como delator desde 29 de setembro. De acordo com o relato do repórter Robson Bonin, o doleiro está bem mais magro, exibe um rosto pálido, raspou o cabelo e livrou-se da barba. Habituado às sombras, ele agora rompe o silêncio com desassombro.

A alturas tantas, Youssef soou peremptório: “O Planalto sabia de tudo.” O delegado federal que o inquiria quis saber: “Mas quem no Planalto?” E o delator: “Lula e Dilma.” Exposto no site da revista, o teor da capa de Veja veio à luz mais cedo. Normalmente, costuma ser divulgado nas noites de sábado. Por ora, o Planalto, o Instituto Lula e o PT não se manifestaram.
Imagem reprodução da web
Fonte: UOL

Prefeito Netinho anuncia duas atrações para o aniversário de Padre Marcos. Confira!

Prefeito Netinho anuncia duas atrações para o aniversário de Padre Marcos. Confira!
Prefeito de Padre Marcos, Netinho.
Imagem: Cidadesnanet
O prefeito de Padre Marcos, Netinho Araújo (PMDB), anunciou nesta quarta-feira, 23, a contratação de duas atrações musicais que se apresentarão na festa de aniversário de emancipação do município.

Considerado um dos maiores da região, o evento acontece anualmente no mês de janeiro, em praça pública. Este ano, quando o município completará 51 anos, dentre outras, se apresenta no palco da festa o cantor Iohannes, um dos mais badalados artistas do nordeste brasileiro, que, acompanhado do Forró do Imperador, tem levado multidões aos shows. Em recente apresentação na cidade de Jaicós, no mês de setembro, Iohannes levou o público ao delírio até o dia amanhecer.

http://2.bp.blogspot.com/-9fRDzLtmrhE/U1w1_6Mf34I/AAAAAAAAqHw/KT4zC7h-79g/s1600/IOHANNES+2014+DANIEL+DIVULGA%C3%87%C3%95ES+(2).jpg
Outra grande atração já confirmada é o cantor Lamarck, uma das vozes mais conhecidas do forró nordestino. Erradicado no município de Padre Marcos, o cantor lançou recentemente o seu primeiro CD e DVD da carreira solo, com a banda Akangaia.
Fonte: Cidadesnanet.com

IBOPE e DATAFOLHA apontam vantagem de Dilma sobre Aécio acima da margem de erro

Dilma Rousseff e Aécio Neves
Imagem reprodução
Dilma tem 54%, e Aécio, 46% dos votos válidos, diz pesquisa Ibope

Levantamento com 3.010 eleitores foi feito entre os dias 20 e 22 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 54%
- Aécio Neves (PSDB): 46%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo".

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Votos totais
e forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 41%
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014.
Rejeição
O Ibope perguntou, independentemente da intenção de voto, em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. Veja os números:

Aécio - 42%
Dilma - 36%
Expectativa de vitória

O Ibope também perguntou aos entrevistados quem eles acham que será o próximo presidente da República, independentemente da intenção de voto. Para 51%, Dilma sairá vitoriosa; 38% acreditam que Aécio ganhará; 10% não sabem ou não responderam.

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55%.
Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Levantamento com 9.910 eleitores foi feito nos dias 22 e 23 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem uma vantagem inédita sobre Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 22, Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.

Votos totais


Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 48%
- Aécio Neves (PSDB): 42%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dia 22 e 23 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.
Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:
Dilma
46% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
37% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
39% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem
1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (veja os números completos da apuração no país).
Fonte: G1

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Advogado de Youssef afirma que doleiro não negociou com PSDB

Defesa entregou pedido de acareação à Justiça Federal nesta quarta (22).
Leonardo Meirelles diz que doleiro negociou com Sérgio Guerra.

Imagem Reprodução da web
O advogado Antônio Figueiredo Basto, que defende o doleiro Alberto Youssef, afirmou ao G1 que apresentou à Justiça Federal, na tarde desta quarta-feira (22), um pedido de acareação entre o seu cliente e Leonardo Meirelles, outro réu da Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF). Ele nega que Youssef tenha negociado com Sérgio Guerra, ex-presidente nacional do PSDB que morreu em março deste ano, ou outro político do partido, conforme apontou Meirelles no depoimento prestado na segunda-feira (20) na Justiça Federal do Paraná, em Curitiba. Leonardo Meirelles é considerado o testa de ferro de Youssef, com o cargo de diretor-presidente do laboratório Labogem.

A Justiça Federal confirmou o pedido de acareação, mas o juiz Sergio Moro ainda não se pronunciou se aceita ou não a solicitação.

“Meu cliente desafia qualquer pessoa a provar uma relação dele com o Sérgio Guerra ou qualquer outra pessoa do PSDB. A colaboração dele [Youssef] é apartidária, não quer prejudicar ninguém. A colaboração toda está sendo feita baseada em documentos, que corroboram os indícios do que ele está dizendo. Estamos tentando evitar de qualquer maneira dizer qualquer coisa pelo ‘ouvi dizer’ ou sem prova, para que não se impute inocente ou se diga leviandade, atribuindo algo a inocentes”, afirmou Basto.

Na segunda-feira, cinco acusados de crimes de lavagem de dinheiro e de pertinência a grupo criminoso participaram de uma audiência de interrogatório na Justiça Federal em Curitiba. Eles são réus em processos decorrentes da Operação Lava Jato. Neste processo, são investigados crimes de lavagem de produto de desvios de recursos públicos da Petrobras.

Fonte: G1
 
Todos os direitos reservados © 2014 - FMNews.com.br
Desenvolvido por: Edilson Designer - edilsondidi@r7.com - (89) 9417-8611