Ultimas

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

8 eletrônicos que podem transformar nossas vidas em breve

Muitos aparelhos encontram-se em fase final de desenvolvimento – e muito provavelmente farão parte do nosso dia a dia antes do que a gente possa imaginar

Imagem Reprodução: Tecnomundo
Por mais que acompanhemos o mercado de tecnologia diariamente, é difícil fazer previsões sobre o que está por vir. Sim, sabemos que muitos gadgets já têm até data de lançamento marcada; contudo, adivinhar como tais tecnologias vão afetar as nossas vidas – e saber também como será a recepção do público para alguns produtos revolucionários – é algo complicado de se tentar prever.

Ainda assim, felizmente podemos dizer que a busca de novidades não para, tanto do lado das empresas e desenvolvedores como também por parte dos amantes da tecnologia. Os chamados “early adopters”, então, correm loucos para as lojas assim que algo novo aparece nas prateleiras.

Por isso, diversos aparelhos seguem em desenvolvimento e, como não poderia deixar de ser, a promessa é a de que nossas vidas serão diferentes quando tais gadgets chegarem às nossas mãos. Confira alguns produtos que querem mudar o jeito como você pratica esportes, joga video game, lê notícias ou mesmo encara as tarefas do dia a dia.

1. AirTame

Fios por todos os lados: o terror de qualquer pessoa que tenha vários eletrônicos em uma única estante. Não importa se são aqueles que ligam os dispositivos na energia elétrica ou os responsáveis por levar as imagens do seu video game para a televisão, o fato é que eles incomodam bastante e não há como negar.

O AirTame é um dispositivo que vem para ajudá-lo a combater esse embolado problema. Trocando em miúdos, o aparelho é um dispositivo pequeno (parecido com um pendrive) capaz de trabalhar como um tipo de HDMI wireless.

Por meio de um software instalado na máquina (por enquanto ele trabalha só com PCs, mas atende Windows, Linux e OS X), ele é capaz de fazer a transição das imagens do computador para uma televisão. A resolução máxima é de 1080p, ou seja, TV com qualidade Full HD com menos fios na sua sala.

2. Oculus Rift

O Oculus Rift representa o que muita gente acredita que seja a próxima grande revolução no mundo dos games. O aparelho faz uma espécie de releitura dos dispositivos de realidade virtual, trazendo uma ferramenta revolucionária e com um poder de imersão nunca antes visto nesse tipo de dispositivo.
John Carmack lidera equipe de desenvolvimento da Oculus VR no setor mobile
(Fonte da imagem: Oculus VR)
Para conseguir o efeito de imersão desejada, o Oculus Rift utiliza uma tela de 7 polegadas com 1280x800 de resolução (a versão final do produto deve trazer uma tela Full HD) em que a imagem é dividida em duas partes, uma para cada um dos olhos.

O Tecmundo já teve a oportunidade de testar o gadget e, de fato, o grau de realismo é impressionante, levando o jogador para dentro dos games. Ainda que certo desconforto possa surgir, o fato é que o Oculus Rift tem grandes chances de mudar a maneira como jogamos video game.

3. Energia sem fios

Falando em fios, as tecnologias de carregamento de energia wireless também vêm ganhando investimentos ao redor do mundo. Nessa geração de celulares, por exemplo, alguns dos smartphones mais poderosos já contam com o recurso, como o Galaxy S4, o Nexus 4 e o Lumia 920. Basta comprar a “estação” e mandar ver.

No entanto, apesar de configurar um carregamento “sem fio”, ainda é preciso ter um dispositivo conectado à tomada. O futuro, porém, promete diminuir cada vez mais a necessidade desse tipo de artifício.
Japoneses transmitem energia elétrica sem fio por 10 cm de concreto
(Fonte da imagem: Reprodução/Tech-On)
Exemplos e aparelhos conceituais não faltam. Quase três anos atrás, na CES de 2011, A Haier apresentou a primeira TV 100% wireless do mundo. Utilizando uma tecnologia chamada Power Wireless para se alimentar, o aparelho só precisa estar posicionado em uma distância de até um metro da sua base, ligada à tomada.

Recentemente, uma equipe da Toyohashi University of Technology, do Japão, conseguiu transmitir cerca de 60 watts de energia através de 10 cm de concreto sólido, o que representa a superação de um grande obstáculo na utilização desse tipo de tecnologia.

E ainda que pareça novidade, o fato é que desde os tempos de Tesla que a transmissão de energia sem a utilização de fios elétricos vem sendo estudada. Ou seja, mesmo que o seu uso ainda não tenha “decolado”, a tendência é que esse recurso seja cada vez mais popularizado.

4. Google Glass

Entre os produtos elencados nessa lista, o Google Glass é provavelmente o mais famoso de todos. Desenvolvido pela Google, a ideia é facilitar a visualização de informações e o compartilhamento de dados, tornando quem utiliza o aparelho uma pessoa conectada 100% do tempo.
8 eletrônicos que podem transformar nossas vidas em breve
(Fonte da imagem: TecMundo)

O aparelho funcionará como um par de óculos, sendo que um pequeno visor trará as informações para o usuário, que poderá postar imagens, utilizar um GPS interativo e lançar mão de diversos outros aplicativos.

A esperança é a de que o gadget tenha uma aceitação semelhante à vista na chegada dos smartphones. E não é só a Google que pensa assim, tanto é que diversos aparelhos alternativos também vêm sendo anunciados por outras empresas.

O Recon Jet, por exemplo, é uma espécie de Google Glass otimizado para atletas. O gadget pode se conectar a smartphones que utilizem tanto o iOS quanto o Android e, por meio desse recurso, ele exibe na lente muitos dados úteis aos atletas, como percurso, velocidade, batimentos cardíacos, mensagens de texto e até mesmo ligações telefônicas.

Há também a opção sendo desenvolvida pela startup chamada LaForge Optical. Ainda sem nome definido, os óculos da empresa trabalham em conjunto com um aplicativo próprio para smartphones, chamado Voyager, através de Bluetooth.
Concorrente do Google Glass é mais convencional e vai custar US$ 200
Como seria a visão do usuário do aparelho da LaForge. (Fonte da imagem: Reprodução/VentureBeat)

Com isso, é possível se conectar à internet, mandar atualizações para redes sociais e acessar mapas. Segundo o CEO da LaForge Optical, Corey Mack, a intenção é a de que as pessoas possam comprar óculos inteligentes e que sejam mais convencionais.

5. Chromecast

Uma grande discussão gira em torno dos conteúdos referentes à televisão, afinal de contas, há quem diga que a internet deve “matar” o estilo tradicional de transmissão de programas de TV. O Chromecast é um dos dispositivos que podem ser responsabilizados por essa mudança radical.


O aparelho permite que você compartilhe o conteúdo de outros gadgets diretamente na televisão. Ou seja, por meio do Chromecast é possível acessar na TV serviços de filmes e seriados distribuídos “on demand”, ver vídeos do YouTube ou mesmo utilizar alguma das opções de aplicativos disponíveis.

Eles são poucos atualmente, mas a Google trabalha para oferecer diversas novas alternativas muito em breve. Além disso, versões alternativas do gadget já começam a pipocar no mercado. Os chineses do Baidu, por exemplo, apresentaram recentemente a sua versão de Chromecast.

6. Pebble

O Pebble é um relógio inteligente que ocupou durante muito tempo o posto de projeto com maior financiamento coletivo da internet (no site Kickstarter). Com cerca de 10 milhões de dólares arrecadados, o gadget já está sendo vendido online.
Lançamento do relógio inteligente Pebble é adiado
Pebble (Fonte da imagem: Divulgação/Pebble)

Com ele você pode enxergar as notificações do seu smartphone sem ter que parar o que está fazendo. Ele também conta com diversos aplicativos, como pedômetro, monitoramento cardíaco e GPS. O Pebble também é à prova d’água e pode ter a sua tela inicial totalmente personalizada.

Além dele, há também os modelos de SmartWatch da Sony e da Samsung, ambos com funcionalidades bem parecidas com as do Pebble. A diferença fica por conta das tecnologias utilizadas na construção dos gadgets, em especial os displays, diferentes em cada aparelho.

7. Impressoras 3D


As impressoras 3D são uma realidade cada vez mais presente na vida de muitas pessoas. Com o barateamento constante de tal tecnologia, está se tornando bastante comum encontrar pequenas empresas especializadas em fabricar itens utilizando esse tipo de aparelho.
(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmología)


As versões caseiras das impressoras 3D também se apresentam cada vez melhores e mais acessíveis, de forma que não é mais tão raro assim encontrar algum entusiasta que já tenha alguma em sua casa. Em breve, poderemos imprimir aquele parafuso perdido do armário em casa, de forma rápida, fácil e sem dor de cabeça.

8. Aparelhos dobráveis

As telas dobráveis vêm sendo, em muitos casos, as principais atrações nos grandes eventos mundiais de tecnologia. E não é para menos, pois cada vez mais as alternativas apresentadas pelas companhias nos fazem sonhar com alguns recursos incríveis.
LG: smartphones flexíveis devem dominar 40% do mercado em 2018
(Fonte da imagem: Reprodução/SlashGear)

A LG, por exemplo, apresentou recentemente um smartphone que é praticamente capaz de se regenerar após sofrer com riscos em seu corpo. Alternativas de gadgets que possam ser praticamente dobrados ao meio também vêm sendo especuladas na internet.

Telas superfinas – e que parecem feitas de papel – são outros atrativos desse tipo de tecnologia. Que tal ter uma televisão que pode ser enrolada na parede da sua casa, por exemplo, tudo no maior estilo “janela artificial”, algo como aquilo que vimos no filme “De Volta para o Futuro 2”?

Se esses novos displays “revolucionários” não são nenhuma novidade (já que são vistos frequentemente em qualquer tipo de feira tecnológica), também não é difícil de afirmar que eles podem mudar consideravelmente as nossas vidas em um futuro não muito distante, não é mesmo?

Fonte: Tecnomundo
 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202