Ultimas

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Metade dos brasileiros está insatisfeita com a sua vida sexual

Insatisfação é maior entre as mulheres, revela pesquisa.
Desempenho sexual e falta de prazer são principais queixas.
Imagem Reprodução
Uma pesquisa sobre a vida sexual em 37 países revelou que, no Brasil, metade das pessoas não está nada feliz. A insatisfação é maior entre as mulheres.
As principais queixas são sobre desempenho sexual e falta de prazer.
A pesquisa diz que metade dos brasileiros está insatisfeita com sua vida sexual. Entre as mulheres o índice é maior: 56%. Mas isso não é nem de longe o que ouvimos nas ruas.
“Eu estou satisfeita”, afirma, rindo, uma mulher.
“Pelo que a gente conversa, a gente está tudo em ordem”, garante um homem.
De acordo com a pesquisa, um dos problemas é que o brasileiro não fala sobre sexo. Quer dizer, vamos explicar melhor. O brasileiro fala, e até muito sobre sexo. Mas de forma leve, quase sempre levando para a brincadeira. Quando o assunto é sério, sobre os problemas sexuais, aí a coisa muda de figura.
“A pesquisa mostra que somos bastante criativos. Porém, essa criatividade não nos protege das dificuldades sexuais e da dificuldade de falar sobre o tema e buscar resolvê-lo”, avalia Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da USP.
“Acho que é particular da pessoa. Eu não falaria da minha particularidade”, admite uma mulher.
“Eu acho que ainda é um tabu. Muitas pessoas fala que: 'ah, acabou tabu', mas hoje em dia tem, e tem bastante ainda”, afirma um homem.
A pesquisa aponta ainda que os brasileiros fazem sexo, na média, três vezes por semana. E que acham que sexo é quase um remédio: melhora o humor, diminui o estresse e faz com que as pessoas se sintam mais saudáveis.
“A maioria das pessoas não gosta de falar muito, mas você percebe pela disposição, pela alegria”, diz uma mulher.
O estudo também afirma que os brasileiros acham que o tempo, junto com o parceiro, faz o sexo melhorar.
“Ah, a gente vai se conhecendo, vai se soltando mais um pouco, vai se conhecendo melhor”, acredita outra entrevistada.
“Eu tenho 56 anos, né, está beleza, mas já fui melhor, né”, admite um homem, rindo.
A pesquisa revela ainda que 13% dos entrevistados admitiram que têm parceiro fora do relacionamento estável. E 56% disseram que consideram traição até mesmo flertar com uma pessoa que não seja o parceiro oficial.

Fonte: G1 / Bom Dia Brasil
 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202