Ultimas

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Jovem fica gravemente ferido em acidente de moto em Fronteiras

Cidade de Fronteiras – Foto: RIACHAONET/Roger Bezerra
O jovem Márcio Cosmo da Silva (17 anos) ficou gravemente ferido ao sofrer um acidente de moto no final da tardes deste domingo (02) na cidade de Fronteiras.
Segundo informações o jovem trafegava em alta velocidade e perdeu o controle ao chocar-se contra outra motocicleta que estava estacionada. O jovem ficou inconsciente e foi socorrido por populares e encaminhado para o Hospital Regional Norberto Ângelo Pereira (HRNAP) de onde foi imediatamente transferido para Teresina. (Fronteiras Online)
ACIDENTES SÃO CONSTANTES NA REGIÃO
Infelizmente, acidentes com motocicletas são constantes na região de Picos, e nem todos são fatais, em vários os motociclistas sofrem ferimentos graves que podem ocasionar sequelas por toda a vida.
As internações por acidentes com motociclistas pressionam a rede pública de saúde e lotam os prontos-socorros. Os custos pagos pelo SUS em 2013 foi113% maior, em relação ao ano de 2012, com gastos que passaram de R$ 45 milhões para R$ 96 milhões.
Dados do Mapa da Violência do Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos mostram que no Piauí o número de vítimas de acidente de moto é maior que a média mundial. No Hospital de Urgências de Teresina 90% das internações na UTI são de acidentados de moto.
Só em 2012 foram gastos pelo Ministério da Saúde mais de R$ 100 milhões para socorrer vítimas de acidentes com motos. O Hospital de Urgências de Teresina (HUT) gasta em média R$ 7 mil reais com cada vítima desse tipo de acidente.
De acordo com o  médico Daniel França, neurologista que trabalha no HUT, esse tipo de paciente acaba ocupando vagas que poderiam ser ocupadas por outros pacientes. “Se observarmos a maioria dos internados na UTI do hospital são pacientes com traumas decorridos de acidente de motos, que poderiam ser evitados. E isso tira a vaga de quem sofreu um infarto, um derrame, ou outras doenças”, enfatiza o médico.
A média mundial de mortes decorridas por acidentes de moto é de 50% em todo o mundo, no estado do Piauí esse número sobe para 75%, e as principais causas são o não uso de capacete, ingestão de bebida alcoólica e falta de habilitação. São 70 mortes para cada cem mil habitantes. “Esse número é muito elevado, e as causa são na maioria das vezes sempre as mesma, bebida, não usar capacete e a falta de fiscalização”, ressaltou o médico Daniel França.
Spó no ano de 2013 o HUT atendeu mais de 10 mil acidentados de moto, o que equivale a mais de 80% dos atendimentos, uma média de 46 atendimentos ao dia. “Além de receberem o atendimento no hospital, essas vítimas de acidentes de motos serão eterno dependentes do estado, pois a maioria que não vem a óbito sofre traumas graves, e não voltam mais a ser que eram, dependendo eternamente de cuidados médicos e sociais”, lembra o neurologista.
Os fatores de riscos indicados no levantamento do Ministério da Saúde apontaram o excesso de velocidade e o consumo de bebida alcoólica antes de dirigir. O aumento da frota de motocicletas também foi um dos fatoresque ajudou a aumentar o número de acidentes. Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o número de motos registrados cresceu 27% entre 2008 e 2013, passando de 13 milhões de veículos para 16,6 milhões.
Fonte: Riachaonet

 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202