Ultimas

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Cerca de dois milhões de trabalhadores ainda não sacaram o PIS/Pasep de 2015



O Ministério do Trabalho informou que dois milhões de trabalhadores, em todo o país, ainda não retiraram o PIS/Pasep referente ao ano de 2015. O número equivale a 8,7% do total de empregados que têm direito ao abono, na quantia de um salário mínimo (R$ 880). O dinheiro ficará disponível até o dia 30 deste mês.

As operações podem ser feitas na Caixa ou numa casa lotérica, no caso do PIS, e no Banco do Brasil, se for participante do Pasep. Juntas, as duas instituições ainda têm uma quantia de R$ 1,7 bilhão em saques pendentes. Se não for requisitado dentro do prazo, o dinheiro volta ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (PAT).

Por enquanto, o Sudeste é a região que tem o maior número de trabalhadores que não resgataram o benefício no país. Entre os estados, o primeiro lugar é de São Paulo (684.937), seguido de Minas Gerais (197.428) e Rio de Janeiro (180.639).

Quem tem direito
Ao todo, 23,6 milhões de trabalhadores têm direito a receber o abono. Para se enquadrar, é preciso ser cadastrado no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos, com renda mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base de atribuição do benefício e ter exercito atividade remunerada por, no mínimo, 30 dias.

Antes de sacar o PIS, o trabalhador deverá verificar se o benefício não foi depositado diretamente na conta. Caso contrário, deve comparecer com o Cartão do Cidadão e senha cadastrada nos terminais de autoatendimento da Caixa ou em uma Casa Lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, o beneficiado pode receber o abono em qualquer agência da Caixa mediante apresentação de um documento de identificação.

Já os participantes do Pasep (Banco do Brasil), após verificar se houve depósito na conta, devem procurar uma agência e apresentar um documento de identificação.


Mais informações
As informações sobre o direito ao saque também podem ser obtidas pela Central de Atendimento Alô Trabalho – 158; pelo 0800-7260207, da Caixa; e pelo 0800-7290001, do Banco do Brasil.

Fonte: EXTRA
 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202