Ultimas

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Governo Temer reduz verba para seca no Piauí e Defesa irá contestar decisão



O secretário Estadual de Defesa Civil, Hélio Isaias, negou nesta terça-feira (26) que o governo do Piauí ficou fora do rateio de recursos para ações emergenciais de combate à seca. No entanto, o secretário revelou que o governo Temer reduziu de R$ 60 milhões – valor pedido pelo Piauí – para R$ 24 milhões a verba para combater a forte estiagem no Estado.

O Piauí enfrenta uma das piores secas dos últimos anos. Um total de 127 municípios decretou situação de emergência. Mais de 60% da safra já se perdeu em vários municípios do semiárido.

Semana passada, foi noticiado que o Piauí estaria fora da medida provisória que será lançada pelo presidente Michel Temer no valor de R$ 730 milhões para ações emergenciais da seca. O secretário nega a informação.

“Essa informação tem um fundo maldoso”, disse Hélio Isaias sobre a história do Piauí não ser contemplado com a Medida Provisória da seca.

O secretário contou que antes do afastamento da presidente Dilma Rousseff, ela deixou a Medida Provisória pronta e o Piauí mais seis Estados seriam beneficiados.

No entanto, o governo Temer por precaução, pra evitar ações judiciais, pediu um parecer do Tribunal de Contas da União. O medo do presidente é que a oposição poderia fazer acusações ou mesmo pedido de impeachment como fez com Dilma.

“Há um mês estivemos no Ministério da Integração e o ministro nos garantiu que o Piauí seria contemplado com a Medida Provisória, no entanto os recursos foram reduzidos. Pedimos R$ 60 milhões e só foi incluído R$ 24 milhões. É pouco e iremos reivindicar mais”, disse o secretário.

Hélio Isaias criticou a decisão do governo de burocratizar medidas que são emergenciais para os estados.

Segundo o secretário, O TCU já autorizou a liberação dos recursos e o governo aguarda publicação no Diário Oficial da União.

Fonte: Cidade Verde
 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202