Ultimas

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Uber desafia lei municipal e começa atuar em Teresina nesta quinta-feira (24)

Pedro Prochno, gerente de comunicação - Foto: Thiago Amaral/Cidadeverde.com

A contragosto de taxistas e desafiando a legislação municipal que proíbe que a tecnologia atue em Teresina, a Uber vai começar a operar na capital nesta quinta-feira (24) a partir das 14h. A novidade foi anunciada pelo gerente de Comunicação da empresa, Pedro Prochno. 
Apesar de ter atuação em mais de 480 cidades do mundo, a chegada da Uber na capital permeia dúvidas nos teresinenses. Em entrevista ao Cidadeverde.com, o porta-voz da Uber esclareceu alguns pontos sobre o serviço e garantiu que o seu funcionamento é permitido pela legislação brasileira. 
Regulamentação
O porta-voz da Uber ressalta que a empresa está disposta a buscar a regulamentação do serviço na capital. Ele destaca que existe uma lei federal de politica nacional de mobilidade urbana que prevê dois tipos de transportes individual de passageiros: o transporte público individual e o transporte privado individual.
“O primeiro trata sobre a regulamentação do táxi. Já o transporte privado individual não tem uma regulamentação especifica e é isso que a gente busca com o poder público”, pondera Paulo. O representante da tecnologia afirma ainda que não compareceu à audiência pública que discutiu a implementação da ferramenta em Teresina porque foi chamado com menos de 24 horas de antecedência pela Câmara Municipal.
A Uber destaca, ainda, a existência de mais de 30 decisões judicias favoráveis ao serviço no Brasil.
“A justiça do Brasil por mais de 30 vezes já declarou que a Uber é legal no país e pode operar sem ter funcionamento impedido”, comentou. 
Aplicativo
Para acionar um motorista cadastrado no Uber, os usuários deverão fazer download do aplicativo Uber em seus smatphones e se cadastrarem na ferramenta com email, telefone celular, número do cartão de crédito.
Pedro Prochno ressalta que todo acionamento do serviço é feito, exclusivamente, através do aplicativo. “Os motoristas parceiros da Uber não param no meio da rua”, ressalta. 
Modelos  
Pedro Prochno explica que o modelo de Uber que vai operar em Teresina é o UberX. O padrão dos veículos é de carros convencionais, de quatros portas, ar-condicionado, sem cor específica padronizada, e modelos desenvolvidos entre 2008 e 2016. Todos os detalhes dos carros aceitos pela plataforma estão disponíveis no site parceirosbr.com
A Uber não divulga quantos veículos foram cadastrados no aplicativo, mas adianta que, em um prazo de 5 minutos, desde o chamamento, o carro chega ao usuário.
Segurança
O Gerente de Comunicação da Uber garante que o teresinense não deve ter insegurança ao acionar o serviço. Segundo o porta-voz, os motoristas parceiros da empresa passaram por uma cadastro no site e por uma seleção que investiga, inclusive, os antecedentes criminais do profissionais. 
“Quando o usuário aciona um carro da Uber, ele recebe a foto, nome do motorista e a placa do veículo. É um serviço transparente. O usuário saberá com quem está andando e a viagem é monitorada por GPS”, explica o gerente. 
Em caso de algum transtorno ocorrido dentro do veículo, a Uber orienta que os usuários reportem o problema acionando a empresa através do aplicativo. Uma aba “ajuda” deve ser acionada e o usuário explicará a dificuldade. 
Caso haja algum tipo de violência, o ideal é acionar a polícia e o Uber. “Nós temos uma equipe que lê todas as mensagens e toma atitudes. Entraremos em contato com o usuário e veremos como podemos auxiliar na solução do problema”, garante do gerente de comunicação da Uber. 
A Uber ressalta que os motoristas passam constantemente por avaliação dos usuários. Para se manterem no serviço, eles devem ter nota de 4,6 estrelas no aplicativo, dentro de uma escala que vai até 5. Os passageiros também são avaliados pelos motoristas. 
Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

 
Tarifa 
Diferente de outra modalidade de transporte individual, a Uber não tem ‘taxímetro’. A tarifa dos percursos é calculada de outra forma: a viagem começa com a cobrança de R$ 2,50 e depois R$ 1,18 por quilômetro percorrido e R$ 0,14 por minuto.
“Quando o motorista é acionado, a Uber já disponibiliza uma estimativa de quanto custará a viagem. É dado o valor mínimo e o máximo”, conta o porta-voz. Inicialmente o pagamento dos valores será feito apenas através de cartão de crédito, cadastrado no aplicativo ou no PayPal.
Uber X Táxi
Teresina é 31ª cidade do Brasil e a sétima no Nordeste Teresina a contar com o serviço, que chegou na região somente em fevereiro de 2016, no Recife (PE), e hoje já atua também em Salvador (BA), Fortaleza (CE), Natal (RN), João Pessoa (PB) e Maceió (AL). 
O porta voz da empresa vê como ‘natural’ a resistência por parte dos taxistas acerca do serviço.  
“É preciso ressaltar que são dois modais diferentes de transporte. É preciso que os taxistas entendam que há estudos, o do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, por exemplo, que comprovam que em locais onde o Uber atua não diminuiu o número de pessoas usando táxis. É um serviço de complementariedade”, defende Pedro Prochno.
Fonte: Cidade Verde
 
Todos os direitos reservados © 2016 - FMNews.com.br
Contato: (89) 994010353 e (89) 994174202